Fifa

A bola oficial do FIFA World Cup 2014 vai ser vendida por 130€… e pagam 74€/mês a um empregado no Paquistão.


-Yet its industry has recovered to join China as a key supplier of official Adidas AG (ADS) World Cup balls, such as those to be stroked around by stars such as Lionel Messi and Cristiano Ronaldo.

-Many of the workers are on a minimum monthly wage of 10,000 rupees ($102), less than the price of a top-line Brazuca ball in the U.K. or U.S.

-Said Mohammad Younus Sony, head of the Pakistan Sports Goods Manufacturers & Exporters Association, in an interview in Sialkot. “We will have one less competitor. We have a lot of cheap labor, our products are good in price.”


http://www.bloomberg.com/news/2014-05-19/pakistan-may-surprise-maradona-at-world-cup-in-brazil.html

Uma valiosa colheita de dados (Courrier Internacional)

Image

 Para alimentar os seus programas informáticos de apoio à decisão, grupos como a Monsanto usam como fonte as informações recolhidas pelos cultivadores. Serão estas um dia vendidas a corretores?

 

artigo completo digitalizado aqui

“Estas tecnologias, cujos custos de desenvolvimento e de comercialização permanecem confidenciais, poderiam representar 20% de aumento do dividendo por acção que a Monsanto prevê daqui até 2018”

pag 1

traduzido a partir do artigo do Wall Street Journal. link aqui

artigo do Courrier Internacional Francês aqui

pag2

 

 

Escolas ECO Portugal

Tentaremos reunir algumas escolas que facilitem a aprendizagem de temas como agricultura, jardinagem, sustentabilidade, etc.
Partilhem o que souberem para reunirmos o máximo de info😉
Image

Lista escolas Eco:


escola primária Linda a velha-
http://hortinhapedagogica.blogspot.pt/

http://transicaolav.blogspot.pt/2011/02/boas-praticas-em-linda-velha.html

 

A Casa da floresta em Monsanto (Lisboa) é um projecto de arte, natureza e educação que pretende educar futuros adultos com consciência ambiental

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/economiaverde/2014-03-04-casa-da-floresta-verdes-anos

blog sobre TTIP/PTCI (em português)

http://parceriatransatlantica.wordpress.com/

O que é o TTIP/PTCI?

Eis o que está em causa para a UE       

PROTECÇÃO AMBIENTAL: Diminuição dos padrões de protecção ambiental.   Autorização da exploração de gás de xisto (fracking) . Venda de produtos com químicos não testados.  Desregulação dos níveis de emissões no sector da aviação.

SEGURANÇA ALIMENTAR: Concorrência agressiva das empresas agroindustriais dos EUA.  Autorização dos Organismos Geneticamente Modificados. Utilização de hormonas de crescimento na carne. Desinfecção de carne com cloro.

EMPREGO: Falsas promessas de um aumento do número de postos de trabalho.  Aumento do desemprego em vários sectores, não estando prevista a atenuação dos efeitos negativos da Parceria.  Diminuição dos Direitos Laborais e salários.  Aumento da precariedade.1492735_497180550398426_975890801_o

SAÚDE: Aumento da duração das patentes dos medicamentos,impossibilitando a venda de genéricos a preços mais acessíveis.  Serviços de emergência poderão ser privatizados.  Venda de produtos com químicos não testados.

LIBERDADE E PRIVACIDADE: Tentativa de ressuscitar a ACTA. Violação da privacidade e liberdade de expressão.  Transformar os fornecedores de internet numa força policial de vigilância privada do sector empresarial.  Bloqueio de projectos de investigação.  Fortalecimento dos Direitos de Propriedade Intelectual.

SERVIÇOS FINANCEIROS: Liberalização e desregulamentação dos serviços financeiros.  Maior participação do sector financeiro no processo legislativo. Maior liberdade na criação de novos produtos financeiros.  Maior facilidade de deslocação dos bancos para países com impostos mais baixos.

Saber comer é pura informação

http://www.noticiasmagazine.pt/2014/saber-comer-e-pura-informacao/

Excertos:

São alimentos para ver…
Os produtos que nos chegam ao prato foram feitos para vender e não para comer. Não têm nada que ver com os alimentos que ingerimos e que nos fizeram viver e sobreviver ao longo de milhões de anos. Esta mudança ocorreu tão depressa que o organismo não está adaptado para gerir, digerir e assimilar estes produtos, pelo contrário, vê-os como substâncias estranhas e reage, inflamando-se.

Podemos dizer que há alimentos anti-inflamatórios?
Claramente. Os que têm ómega 3 – sardinha, cavala e os peixes das águas frias do Norte. Algumas substâncias vegetais dos legumes (tomate), frutos (quivi) e especiarias (a curcuma, que confere a cor amarela ao caril) também têm efeito modulador de alguns genes pró-inflamatórios. Mas alimentos anti-inflamatórios devem ser consumidos, independentemente de se ter doença ou não. Hoje sabe-se que um cérebro com Alzheimer já está inflamado vinte anos antes da manifestação da doença. Todas as doenças degenerativas começam com processos inflamatórias, as autoimunes também. Não conhecemos é as causas.

Há substâncias que devem mesmo ser eliminadas da alimentação?
Os aditivos químicos. Falo das substâncias químicas que não são alimentos, que são usadas pela indústria alimentar e podem ser geradoras de inflamação em contacto com o organismo. A vida corrente não nos permite evitar todos os aditivos, mas se estivermos despertos para esta realidade teremos mais atenção, faremos escolhas mais saudáveis e ingerimos menores quantidades.

Nos supermercados temos centenas de alimentos à escolha. Precisamos de tanta coisa?
Não precisamos de tantos produtos alimentares, necessitamos é de maior diversidade alimentar. Essas centenas ou milhares de produtos que vemos nas prateleiras são provenientes de quatro ou cinco alimentos – cereais, lácteos, açúcares e gorduras – e da indústria de processamento. Se olharmos para a quantidade de legumes, frutos, oleaginosas e peixe que as pessoas comem no dia a dia verificamos que não há variedade alimentar, as pessoas comem quase sempre o mesmo. Já pensou na variedade de saladas que é possível fazer? Mas se perguntar a alguém qual é a que come diz-lhe alface e tomate.

Concurso de Ideias de inovação social

http://www.cis-m.org/

 

Fase Seleção – Período de candidaturas – 5 de Março a 24 de Abril de 2014 De acordo com o Regulamento do IS CIS-M, as ideias de inovação social concorrentes deverão ser apresentadas de 5 de Março a 24 de Abril de 2014, através de um formulário on-line disponível aqui.

Divulgação das ideias finalistas No dia 13 de Maio, serão divulgadas as 10 ideias finalistas, selecionadas a partir da análise do formulário de candidatura, de acordo com os critérios de avaliação do Anexo 1 do Regulamento. As 10 ideias selecionadas vão passar à Fase de Capacitação, para participarem no Campus de inovação social.

Fase de Capacitação – 23 de Maio a 24 de Maio As 10 ideias selecionadas pelo painel de júri para passar à Fase de Capacitação terão acesso ao Campus de Inovação Social, onde receberão o prémio de capacitação para participar do Campus de Inovação Social com a INOVA+ e alguns empreendedores sociais de destaque para ajudarem a desenvolver a ideia. A presença de cada um dos finalistas nesta ação de capacitação é obrigatória.

Fase Final – 30 de Maio A Etapa Final culmina com a Sessão Oficial do IS CIS-M no dia 30 de Maio, onde as 10 ideias finalistas competirão pelos prémios do IS CIS-M. Esta sessão é aberta ao público. O sucesso no concurso de ideias IS CIS-M depende em parte, em como efectivamente os empreendedores sociais e aspirantes a empreendedores sociais conseguem apresentar/ comunicar as suas ideias perante um painel de júri. Boas competências de apresentação podem ajudar em fazer o “pitch” mais efectivo.

Apresentações fortes apresentadas com energia e convicção serão capazes de contar uma história que cria empatia emocional e racional Na fase final do concurso, cada equipa apresentará assim as suas ideias a um painel de júri – as ideias foram previamente preparadas para esta fase final.