Açores sem OGMS

video sobre petição (20/09/11) – http://v2.videos.sapo.pt/7QJN6MwafF6OZa71Jd87

Legislação pós petição (junho 2012) – http://dre.pt/pdf1sdip/2012/06/12200/0321503226.pdf

Advertisements

Food industry to fire preemptive GMO strike

“A bill stemming from GMA’s priorities would be vastly different from other GMO-labeling efforts already in Congress. In April, Rep. Peter DeFazio (D-Ore.) and Sen. Barbara Boxer (D-Calif.) introduced bills that seek the mandatory labeling of GMO foods nationwide. The bills have garnered 48 and 14 co-sponsors, respectively, but have yet to gain much further traction.”

More on:
http://www.politico.com/story/2014/01/gmo-labeling-bill-101853.html

PRODUTOS COM OGM EM PORTUGAL/ ogm-containing products in Portugal

Album de fotos do facebook/
facebook album from:
STOP MONSANTO PORTUGAL

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.610604438999343.1073741848.506906769369111&type=1

retirado de/
taken from:
Plataforma transgénicos Fora      SITE

link directo do site/
direct link from site:http://stopogm.net/node/188

Seed Freedom

[ENG] http://www.seedfreedom.eu/en/#.Up_XgzvEtIk.facebook

JOIN THE SEED FOOD FREEDOM CAMPAIGN

[PT] JUNTE-SE À CAMPANHA DAS SEMENTES LIVRES

A nova legislação europeia de “Marketing das Sementes” é uma ameaça à segurança alimentar e à democracia.

Junte-se à Declaração dos Cidadãos Europeus pela Liberdade das sementes e democracia alimentar.

Esta declaração de cidadãos foi lançada dia 2 de Outubro 2013- No aniversário do Ghandi.

Somo relembrados de que no espírito do Ghandi, a desobediência civil é necessária, quando leis injustas põem em risco os nossos bens comuns.

As Sementes são um bem comum. São uma dádiva da natureza e o resultado de séculos de trabalho árduo de agricultores por todo o planeta que seleccionaram, conservaram e reproduziram as sementes. Eles são a fonte da vida e a primeira etapa da nossa cadeia alimentar.

Este bem comum está em perigo.  A legislação europeia tem vindo a gradualmente restringir o acesso às sementes nas últimas décadas, com a agro-indústria tornando-se no modelo dominante da agricultura moderna. Apenas as variedades de sementes que se enquadrem neste modelo poderão vir a ser comercializadas na união europeia. Elas deverão passar por complicados e dispendiosos testes e procedimentos de registo e o seu cultivo a depender de produtos químicos. Esta legislação já reduziu dramaticamente as variedades de sementes, o que ameaça seriamente a nossa segurança alimentar. As sementes já não estão nas mãos de agricultores e jardineiros. Uma mão cheia de corporações/empresas de sementes controlam e monopolizam o mercado global. As mesmas 6 multinacionais controlam: 75% de toda a pesquisa de cultivo e reprodução do sector privado; 60% de todo o mercado de sementes e 76% das vendas de produtos químicos para a agricultura (Grupo ETC).

A nova proposta legislativa europeia está a piorar ainda mais a situação. Ela restringe e reduz ainda mais da biodiversidade agrícola e do livre acesso a sementes por parte dos agricultores e cidadãos, e encoraja as corporações multinacionais de sementes a reclamar direitos exclusivos na comercialização das sementes. Por outro lado sementes que são resistentes a uma grande variedade de pragas e capazes de se adaptarem às alterações climatéricas estão a ser gradualmente excluídas do mercado ou restringidas a nichos de mercado. Esta legislação não só afecta a Europa como também todo o planeta.

Nos rejeitamos com firmeza esta lei do monopólio das sementes. Numa altura que as Nações Unidas reconhecem que o futuro da alimentação é agro-ecológico, diverso e local, a proposta da Comissão Europeia criminaliza as crescentes e vibrantes alternativas baseadas na liberdade das sementes e democracia alimentar. Numa época em que os consumidores estão a optar por alimentos locais, ecológicos, saudáveis, saborosos, nutritivos e sem químicos ou não geneticamente modificados (Não OGM), a proposta de lei das sementes da UE está a roubar a liberdade alimentar aos consumidores. 72% dos alimentos mundiais provêm de pequenas quintas – Não somos um nicho – Somos o futuro!
Faça ouvir a sua voz!

Assine esta petição para:

* Rejeitar a “Lei do Monopólio das Sementes” da Comissão Europeia e exigir o seu direito a ter sementes e uma alimentação saudável, livre de produtos químicos e de produtos geneticamente modificados (OGM).

* No espírito de Ghandi clame por desobediência civil a uma injusta lei das sementes e declare: Não reconheceremos qualquer lei que Ilegitimamente torne as sementes em propriedade exclusiva de corporações multinacionais, contradiga um objectivo maior de conservação e enriquecimento de uma diversidade mais forte que um sistema falhado de agricultura industrial e ignore as alternativas saudáveis que criam comunidades sustentáveis e segurança alimentar em todo o planeta.

 “Enquanto a superstição mantiver estas leis injustas, a escravatura existirá”. Mahatma Gandhi

#seedfreedom
#liberdadedasemente

some links that may help regarding the retraction of Serálinis’ study on GMO-fed rats

STUDY   (various other reviews about gm safety here December 02, 2013)

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0278691512005637

Food and Chemical Toxicology  Volume 50, Issue 11, Pages 4221–4231 (November 2012)

——————————————————————————-

Answer to critics

http://gmoseralini.org/wp-content/uploads/2013/01/Seralinial-AnswersCritics-FCT_2013.pdf

Séralini, G.-E., et al. Answers to critics: Why there is a long term toxicity due to a Roundup- tolerant genetically modifiedmaize and to a Roundup herbicide. Food Chem. Toxicol. (2012)

——————————————————————————–

INF’OGM

http://www.infogm.org/spip.php?article5313

GMO expertise: assessment turns its back on science (January, 2013)

——————————————————————————-

EarthOpenSource

http://www.earthopensource.org/index.php/news/148

Former Monsanto employee put in charge of GMO papers at journal, (May 20th, 2013)

——————————————————————————-

GM WATCH
http://www.gmwatch.org/files/Letter_AWHayes_GES.pdf

Letter from Editor-in-Chief to Professor G. E. Séralini (November 19, 2013)

——————————————————————————-


Global Research

http://www.globalresearch.ca/genetically-modified-politicians-their-battle-to-persuade-the-public-to-accept-gm-food/5359610

Genetically Modified Politicians: Their Battle to Persuade the Public to Accept GM Food (November 27, 2013)

——————————————————————————-

GM Watch

http://www.gmwatch.org/index.php/news/archive/2013/15184

Journal retraction of Séralini study is illicit, unscientific, and unethical (November 27 2013)

——————————————————————————-

Global Research

http://www.globalresearch.ca/genetically-modified-politicians-their-battle-to-persuade-the-public-to-accept-gm-food/5359610

Genetically Modified Politicians: Their Battle to Persuade the Public to Accept GM Food (November 27, 2013)

——————————————————————————

Elsevier

http://www.elsevier.com/about/press-releases/research-and-journals/elsevier-announces-article-retraction-from-journal-food-and-chemical-toxicology

Press release—Elsevier Announces Article Retraction from Journal Food and Chemical Toxicology (November 28, 2013)
——————————————————————————

ENSSER (European Network of Scientists for Social and Environmental Responsability)
http://www.ensser.org/democratising-science-decision-making/ensser-comments-on-the-retraction-of-the-seralini-et-al-2012-study/

ENSSER Comments on the Retraction of the Séralini et al. 2012 Study (November 29, 2013)

——————————————————————————-

Corporate Europe Observatory

http://corporateeurope.org/blog/industry-bullying-finally-worked-ralini-study-gm-maize-and-roundup-retracted

Industry’s bullying finally worked: Séralini study on GM maize and Roundup retracted (November 29th, 2013)

——————————————————————————

RT (former Russia Today)
http://rt.com/op-edge/monsanto-gmo-studies-reports-588/

Ratted out: Scientific journal bows to Monsanto over anti-GMO study (December 02, 2013)